Durante boa parte deste ano, o número de downloads na App Store da Apple caiu, e o custo de aquisição de novos usuários (o marketing que os desenvolvedores precisam fazer para levar as pessoas a comprar aplicativos ou bens virtuais) foi subindo.

O custo de aquisição de um usuário fiel (aquele que abre um aplicativo três vezes) diminuiu 13,7% em maio para US$ 1,26 por usuário, em comparação com US$ 1,46 por usuário em abril. Mas os custos de marketing são ainda significativamente acima dos US $ 1,10 por usuário de um ano atrás, segundo a empresa de monitoramento de marketing mobile Fiksu.

Levando em consideração que a maioria dos aplicativos são gratuitos ou custam apenas 99 centavos de dólar, os custos de marketing são proibitivos. Isso significa que os desenvolvedores têm de assumir um risco de gastar dinheiro com marketing e publicidade para obter os usuários na esperança de que os usuários vão gastar dinheiro em bens virtuais dentro do aplicativo ao longo do tempo, ajudando o desenvolvedor para recuperar esses custos.

Durante o mês de Junho a Apple começou a se livrar de aplicativos que usavam o Unique Device Identifier  (UDID), um número que ajudou a anunciantes e desenvolvedores rastrear usuários para um marketing mais bem direcionado. Isso pode ter causado anunciantes e comerciantes a recuar nos gastos durante o mês, aumentando a cautela.

Para o futuro, uma outra força que pode reduzir os custos de aquisição de usuários é a profunda integração do Facebook para iOS com a nova versão do sistema operacional móvel da Apple. O Facebook permite aos usuários compartilhar jogos e aplicativos uns com os outros de forma viral. Isso significa que os desenvolvedores não tem que gastar tanto em marketing de apps.

Fonte: VentureBeat