Um em cada cinco clicks nos Estados Unidos acontece no Facebook, e como qualquer plataforma voltada ao público, a maioria das empresas procura manter a sua presença nessas redes e cultivar a sua base de fãs. Mas as empresas necessitam comprar publicidade também?

O ideal do Facebook é mais ou menos assim: a empresa constrói a sua presença na rede social e reúne uma base de fãs. Essa base naturalmente compartilha e apoia conteúdo relacionado ao produto. Quando a empresa deseja mais impacto ou deseja alcançar usuários fora da sua base de fãs, eles anunciam. Mas qual o principal objetivo com os anúncios pagos? Veja o resultado da pesquisa realizada abaixo:

Os resultados aparecem nesta ordem de prioridade: Construir consciência e sentimento pela minha marca (45,9%), Dirigir tráfego para o meu website (17,6%), Ganhar fãs ou likes, Manter o contato com os consumidores, Gerar liderança de vendas e Comércio social.

A grande surpresa da pesquisa foi que ganhar novos fãs e “likes” apareceu na terceira posição. “As empresas gastaram bastante energia e tempo em 2011 construindo uma base de fãs e esse era o objetivo principal de muitas empresas. Eu acho que estamos vendo agora uma evolução: agora que temos esses fãs temos que descobrir o que fazer com eles.”, disse Debra Aho Williamson, analista da eMarketer.

Outra explicação plausível é que devido ao modelo de anúncios do Facebook ainda não ter atingido o nível de efetividade e retorno que o Google alcançou, as publicidades na rede social visam ter um alcance maior e um impacto nas pessoas ao invés de se basear fortemente em métricas e ROI (Retorno de Investimento). Confira o gráfico abaixo sobre a efetividade de anúncios no Facebook.

Brian Wallace, Vice Presidente de Estratégia de Marketing da Samsung Mobile, disse “Culpar o Facebook por falta de ROI na sua publicidade é como culpar a internet por ninguém ter comprado do seu website. O Facebook é uma plataforma que atrai perto de um bilhão de pessoas e cabe aos anunciantes entender como otimizar essa plataforma para o seu cliente”.

De acordo com Doug Anmuth, analista da J.P.Morgan, o Facebook tem possibilidade de arrecadar US$ 300 milhões por trimestre apenas com publicidade em dispositivos móveis. Se as previsões estiverem corretas, a receita móvel deve superar até mesmo a proveniente de PCs desktop. Em contraste a esses resultados, veja como se sai a publicidade em mecanismos de pesquisa como Google.

Após o IPO do Facebook, a rede social sofre cada vez mais pressão dos investidores para melhorar os retornos com publicidade para os anunciantes. Veja por exemplo os custos com publicidade de se adquirir usuários fiéis aos apps.

Já vemos algumas medidas como o esforço para uma maior integração com os dispositivos móveis, porém ainda há muito trabalho pela frente. Mark Zuckerberg em uma entrevista recente afirmou: o grande desafio para o Facebook agora é a transição para os dispositivos móveis. Devemos esperar mais notícias relacionadas em breve.

Fontes: Adage, Adage e MobileMarketingWatch