Olhando pela frente ele parece um aparelho normal rodando Jelly Bean. Tem especificações decentes: display LCD 720 x 1280, dual-core 1.5GHz Snapdragon S4, 2GB de RAM e uma câmera principal de 12 megapixels.

Entretanto ao virá-lo é revelada a sua dupla identidade. Na parte traseira o YotaPhone possui um display de 200 dpi E Ink (Electrophoretic Ink), que é um tipo de papel eletrônio utilizado em E-Readers como o Kindle da Amazon, que recentemente chegou ao Brasil.

O display traseiro pode conter uma série de informações: os compromissos do calendário, ebooks, tweets e qualquer outra coisa que você quiser, sem esgotar a bateria. Existem basicamente duas formas de jogar as coisas para o display traseiro: em um aplicativo personalizado (feito por Yota ou por terceiros usando o APK aberto), você pode com um toque em um símbolo no canto superior direito fazer com que a aplicação seja exibida no display E Ink. Alternativamente, em qualquer lugar do sistema operacional que você pode executar um gesto em forma de V no visor LCD para enviar uma réplica da tela atual (mesmo na tela inicial, se você quiser) para o E Ink.

Confira o vídeo abaixo demonstrando o YotaPhone e deixe sua opinião sobre a sua utilidade:

Fonte: Engadget