Os desenvolvedores espertos estão sempre atentos às novas tecnologias para integrá-las aos seus apps de smartphones ou tablets. No passado, vivenciamos os apps evoluindo cada vez mais na área de design para proporcionar uma experiência agradável ao usuário, removendo botões e gerenciando a navegação por gestos. Mais recentemente, estamos começando a ver o surgimento da realidade aumentada em aplicativos móveis.

Alguns apps já começaram a integrar a realidade aumentada, distorcendo a linha entre o que o usuário está realmente presenciando e que o aplicativo está gerando, como parte de uma nova experiência móvel. A realidade aumentada tem sua utilização em uma série de gêneros diferentes de aplicativos. A Wazar, que desenvolve apps para Android, escolheu implementar a tecnologia no seu app GeoCam. A equipe de desenvolvimento classifica o GeoCam como um app de geolocalização que fornece informações sobre a sua localização no ambiente que o usuário está, através da câmera do dispositivo.

A funcionalidade GeoCam é bastante diversificada e varia desde Geocaching e geo-fotos, até mesmo para usar os recursos do aplicativo para medir as distâncias entre os objetos que são visíveis através da lente da câmera. O conceito de imagens e vídeos com geolocalização é uma grande ideia e permite que imagens sejam armazenadas para visualização no Google Maps ou Google Earth, graças ao recurso de exportação e à informação geográfica que está armazenado na imagem que é tirada com a câmera do dispositivo. O aplicativo está disponível em versões gratuitas e pagas.

A realidade aumentada não é uma novidade em apps, mas aplicativos como GeoCam definitivamente pavimentam o caminho para uma adoção mais geral dessa tecnologia devido ao seu design polido e à experiência nova que proporciona ao usuário.

Fonte: RedmondPie