Na próxima semana veremos o lançamento do Android 4.1, o Jelly Bean, a mais recente versão do sistema operacional do Google. Como sempre, o Google continuou com a sua convenção de nomenclatura relacionado a sobremesas e doces. A versão Jelly Bean irá substituir a atual versão 4.0, o Ice Cream Sandwich. Entre os destaques estão uma série de novas funcionalidades, melhorias de desempenho e polimento de design.

Primeiras impressões

À primeira vista o Jelly Bean parece notavelmente semelhante à versão anterior do Android. A tela inicial é quase exatamente a mesma de antes, além de um papel de parede padrão diferente e algumas pequenas alterações cosméticas na barra do Google Search. Estas semelhanças desaparecem rapidamente uma vez que você começar a usar o sistema.

Desempenho

Assim que se começa a navegar pelo sistema é possível perceber imediatamente uma melhoria acentuada no desempenho global do Android. Nas animações, interações com os menus, touch-screen aprimorado, melhorando dramaticamente o tempo de resposta do sistema em geral. Isto tudo é graças a uma nova iniciativa do Google chamada “Butter Project”, que visa aperfeiçoar o desempenho da interface do Android, tornando-a mais enxuta, mais rápida e mais ágil em todos os sentidos. Todo o trabalho definitivamente valeu a pena, o Jelly Bean ficou bem amanteigado.

Notificações

A equipe do Android levou os recursos de notificação do sistema que já eram excelentes para outro nível. Agora você pode usar dois dedos para expandir e esconder notificações individuais dentro da tray, revelando informações adicionais tais como uma lista de seus e-mails mais recentes no Gmail ou compromissos do calendário. Você pode até mesmo segurar por um tempo ao pressionar uma notificação para exibir a página de detalhes do aplicativo correspondente e desativar todas as notificações futuras.

As notificações também apresentam controles contextuais para diferentes aplicações quando estes são necessários. Por exemplo, se um amigo no Google+ compartilha uma imagem com você, irá aparecer uma pré-visualização da imagem, juntamente com os botões de Google +1 e compartilhamento, integrados diretamente à barra de notificação.

Google Now

Com o Android 4.1 o Google introduziu uma grande novidade chamada de Google Now. É uma espécie de assistente e organizador pessoal autoconsciente, projetado para fornecer informações úteis com base em sua localização e comportamento. Ao analisar os termos de pesquisas do usuário no Google e cruzando-os com o seu calendário e a sua localização atual, o Google agora oferece uma variedade de informações úteis, sem qualquer esforço da parte do usuário.

Ele fornece informações de transporte público quando você está perto de uma parada de ônibus ou estação de trem, ele sugere lugares para comer e visitar quando você estiver viajando, assim como previsões do tempo, resultados de esportes e rotas para sua casa quando você estiver fora levando em consideração dados em tempo real do trânsito e até mesmo estimando sua hora de chegada em conformidade.

Tudo isto é conseguido sem que o utilizador tenha que fornecer qualquer informação. O sistema aprende de maneira inteligente onde você vive e trabalha, que times você torce e até mesmo que voos que você pode pegar, tudo com uma precisão surpreendente. Isto é graças às informações coletadas de localização e utilização de seu smartphone dentro do ecossistema do Google. Os resultados são elegantemente apresentados em uma série de cartões informativos que você pode simplesmente esconder passando o dedo se eles não são necessários.

Isto pode parecer um pouco “Big Brother”, mas o Google consegue apresentar as informações que ele interpreta de uma forma muito amigável e discreta. Ao invés de parecer uma invasão de privacidade, parece muito mais como um complemento essencial para a experiência móvel moderna. Com a adição dos resultados de pesquisa de voz e suporte mais rico aos comandos de voz (semelhante ao que a Apple está fornecendo com Siri) o Google Now é um recurso que ganha a confiança do usuário aos poucos e centraliza diversas informações úteis sem a necessidade de usar diversos aplicativos individuais e digitar pesquisas para obter a informação procurada.

Reconhecimento de Voz Offline

Android já é conhecido pelo seu reconhecimento preciso de voz para texto, mas até então era necessária uma conexão constante com os servidores do Google para processar o áudio e interpretar o conteúdo. Agora no Jelly Bean o reconhecimento de fala funcionará mesmo off-line. É um pouco menos precisa do que o reconhecimento online mas não deixa de ser impressionante e importante. Estas melhorias também reduzem o tempo que leva para realizar buscas de voz, fazendo do Google Now uma opção ainda mais atraente em relação às tradicionais pesquisas digitadas.

Outras características notáveis e Melhorias

- A sugestão de palavras e correção de ortografia para os textos digitados foram melhoradas.
- Google Maps Offline, permitindo o armazenamento de mapas selecionados no dispositivo quando as conexões de dados não estão disponíveis.
- Atualização de aplicativos inteligente. Isto irá reduzir o tamanho de atualizações futuras de apps por apenas substituir o código que foi alterado.
- Função de revisão rápida para fotos e vídeos recentes.
- Ícones dinâmicos na área de trabalho que se auto organizam para dar espaço para os widgets.
- Google Chrome será o navegador padrão a partir de agora.

Veja o relatório completo de mudanças
Fonte: Independent.co.uk